Entre as diferentes opções de tratamentos ortodônticos disponíveis para os Cirurgiões-Dentistas e pacientes, aqueles aliados ao quesito estético têm ganhado cada vez mais espaço, e isso não é diferente no caso do aparelho “invisível”. Mas muita gente se pergunta:
 Aparelho invisível e aparelho estético não são a mesma coisa? A resposta é não.
 Aparelho invisível aparelho estético são dois tipos diferentes de aparelhos ortodônticos. Mesmo assim, em alguns casos, existe a opção para que o paciente possa escolher qual dos dois quer usar.Diferenças
Enquanto o aparelho estético nada mais é do que uma versão mais discreta do aparelho fixo metálico convencional, o aparelho invisível é mais parecido com uma placa de bruxismo (como aquela utilizada por quem range os dentes ao dormir)e serve para corrigir problemas ortodônticos mais leves e discretos.
No aparelho estético, o sistema funciona da mesma maneira que no aparelho fixo convencional, só que com bráquetes feitos de policarbonato, porcelana ou safira, muito parecidos com a cor dos dentes naturais, ao invés do aparelho metálico.
Já o aparelho invisível é uma moldeira, uma fina película transparente e removível, usada quase sempre para corrigir apenas pequenos problemas de alinhamento dos dentes.
Prós e contras
aparelho invisível pode ser removido a qualquer momento pelo usuário e é justamente chamado de aparelho invisível por ser ainda mais discreto que o aparelho transparente. Sua higienização também é muito mais simples, já que o aparelho é removido na hora da limpeza bucal.  No entanto, o aparelho invisível não serve para corrigir problemas mais graves, como dentes muito tortos ou de pessoas com problemas mais sérios de mordida ou de encaixe dos dentes, por exemplo.
O ponto positivo é que ambos os tipos de aparelho são ótimas alternativas para quem quer corrigir algum problema ortodôntico sem comprometer a aparência. No entanto, a escolha pelo aparelho estético ou pelo aparelho transparente deve ser feita junto com o Cirurgião-Dentista, que vai indicar a melhor opção de acordo com o caso, aliado às necessidades de cada paciente.
Fonte: Odontoprev