A Dislexia se caracteriza por problemas na leitura. Quando a pessoa lê, ela pode não entender bem os códigos da escrita. A leitura pode ser lenta, silabada e a pessoa pode ter dificuldades em reconhecer até mesmo as palavras mais familiares.
  • A pessoa com dislexia tem inteligência normal, não apresenta doenças neurológicas ou psiquiátricas e não tem alterações significativas auditivas e visuais.
    O disléxico geralmente demonstra insegurança e baixa autoestima, sentindo-se triste e culpado.
    DIAGNÓSTICO

    Podemos suspeitar a presença da dislexia desde cedo, principalmente na época da alfabetização, quando a leitura e escrita são formalmente apresentadas à criança.
    Um diagnóstico mais preciso é feito a partir da 2ª série, após dois anos de aprendizagem da leitura. Mas havendo sinais de dificuldades nas áreas de linguagem, um atendimento adequado deve ser iniciado antes mesmo da alfabetização.
    SINAIS DE DISLEXIA NA PRIMEIRA INFÂNCIA
    PRÉ-ESCOLA
-Problemas de aprendizagem de rimas infantis comuns.
-Palavras mal pronunciadas; persistência da chamada linguagem de bebê.
-Dificuldade em aprender (e lembrar) o nome das letras.
-Deficiência em saber o nome das letras de seu próprio nome.
PRÉ-ESCOLA E 1º ANO
-Incapacidade de aprender a associar letras e sons.
-Incapacidade de ler palavras simples de uma só sílaba ou de pronunciar mesmo as palavras mais simples como gato e cama.
-Reclamações sobre o quanto é difícil ler; correr e esconder-se quando é hora de ler.
-Histórico de problemas de leitura presente nos pais e irmãos.
SINAIS DE DISLEXIA A PARTIR DO 2º ANO
Problemas na fala
-Discurso não fluente – pausas ou hesitações frequentes.
-Necessidade de tempo para elaborar uma resposta oral.
-Dificuldade de lembrar datas, nomes, números de telefones, listas aleatórias.
Problemas de leitura
-Progresso muito lento na aquisição das habilidades de leitura.
-Medo acentuado de ler em voz alta.
-Incapacidade de finalizar os testes no horário estabelecido.
-Leitura muito lenta e cansativa.
-Extrema dificuldade para aprender uma língua estrangeira.
-Ortografia desastrosa, em que as palavras não são sequer parecidas com a palavra original.
-Falta de entusiasmo em relação à leitura; evita ler livros ou mesmo uma frase.
SINAIS DE DISLEXIA EM JOVENS E EM ADULTOS
Problemas na fala
-Pronúncia equivocada de nomes de pessoas e de lugares; ignora partes de uma palavra.
-Falta de loquacidade, especialmente quando está em situação de destaque.
-Hesitação ao pronunciar palavras que possam ser mal pronunciadas.
Problemas de leitura
-Problemas persistentes na leitura.
-Fadiga extrema depois de ler.
-Maus resultados em testes de múltipla escolha.
-Ortografia que permanece problemática.
-Muitas horas utilizadas na leitura de material escolar ou de trabalho.
CAUSAS
A dislexia normalmente é hereditária. Estudos mostram que disléxicos possuem pelo menos um familiar próximo com dificuldade na aprendizagem da leitura e escrita.
TRATAMENTO
Com o objetivo de superar os fatores responsáveis pelo aumento dos sintomas na criança, faz-se necessária uma intervenção psicopedagógica em curto prazo:
Envolvimento dos professores e sejam esclarecidas as dificuldades da criança na aprendizagem dos conteúdos propostos. Este item deve ser realizado a curto e médio prazo. Uma maior atenção à dinâmica da criança em sala de aula, seu lugar na organização da sala e a ênfase com a mesma durante a realização dos exercícios escolares.
Estímulo em casa à realização das atividades escolares separando diariamente um momento de estudo, lazer e atividades físicas.
Aplicação frequente de exercícios que estimulem a aprendizagem da leitura e escrita, respeitando o ritmo da criança.
Fonte: portaleducacao