O hábito de se alimentar enquanto acessa aparelhos eletrônicos pode contribuir para a obesidade de crianças e adolescentes
Os meios de comunicação são fontes essenciais de informação, mas tudo o que é demais também pode ser prejudicial. Comer enquanto assiste TV, por exemplo, pode fazer com que se consuma mais calorias do que o necessário, contribuindo para a obesidade não só em adultos, mas também em crianças e adolescentes.

 

Sete dicas para mudar a rotina
  • Antes dos 18 meses, a mídia digital não é recomendada para bebês. Prefira a interação face a face em vez de TV ou babá eletrônica, por exemplo
  • Caso queira estimular a criança acima dos 18 meses com um jogo educativo, esteja ao lado dela e interaja
  • No momento das refeições, coloque todos os dispositivos de lado e ajude a criança a se concentrar na atividade do momento
  • Sirva as refeições, de preferência, com a presença de outros membros da família. Esse momento é importante para conversas familiares e para compartilhar as experiências do dia
  • Converse com seus filhos sobre os anúncios que são exibidos na TV e informe que alguns alimentos não fazem bem à saúde, explicando os motivos
  • Se seu filho solicitar algo não saudável, explique novamente os motivos pelos quais não deseja atender o pedido e ofereça um substituto adequado
  • Desenvolva um plano que limite o tempo de uso da TV, de modo que o equipamento não interfira no sono, na atividade física, no brincar e nas refeições saudáveis. Faça o mesmo com o uso do celular e tablete
    fonte:CNU